Rede dos Desejos – Completo

REDE

Noite solitária, posso ouvir sua respiração e sentir seu calor, mas, nada disso importa, três anos se passaram desde que noites assim eram cheias de desejo e do ardor de uma paixão que se apagou rápido, pequenas desavenças diárias e até mesmo bons momentos rotineiros assassinaram o sentimento que nos levou à um altar. O sono não vem, eu poderia ter coragem, juntar minhas coisas e resgatar uma vida que não era a melhor, mas, não me dava esta sensação de estar assistindo sempre o mesmo episódio de uma novela.

Me levantei, eram duas horas da manhã, fui para o quarto ao lado, onde estava o meu computador, aquele seria o dormitório de um bebê que nunca veio, ela não podia ter filhos. Procurava por algo de interessante na internet, eu precisava aliviar aquela pressão, minha esposa já não me despertava desejo, e eu me sentia bem flertando na internet, no controle do teclado, eu era quem quisesse ser, conhecia mulheres que me faziam sentir que estava vivo e que havia uma realidade melhor lá fora, me esperando romper as correntes, fugir do certo ruim para um duvidoso com alguma esperança.

Entrei em salas de bate papo, mas as mulheres ali estavam sendo disputadas à laço. Assisti à alguns vídeos adultos enquanto tomava uma cerveja, aquilo não ajudou muito, melhor dizendo, só atrapalhou, fiquei muito excitado, queria uma mulher naquele momento, sentir o toque macios dos lábios femininos, apertar seu corpo delicado junto ao meu e deixar com que minhas mãos explorassem os tesouros ocultos por camadas de tecido.

Sem alternativas, me lembrei do messenger, havia muito tempo que eu usava apenas a nova conta, afinal, depois de casado, temos que nos livrar de alguns segredos do passado. Sempre entrava com status invisível, tinha muita gente com quem eu não queria falar, fui passando pelos nomes até que encontrei um, muito especial, uma garota que foi minha musa na adolescência, perguntei a ela como estava, muita coisa tinha acontecido nas nossas vidas, ela também estava casada, tinha um filho de três anos e morava no bairro vizinho, conversar com ela me fez esquecer um pouco minha necessidade, até que perguntei o que ela fazia online aquela hora, aí o assunto começou a ficar interessante.

-

Mais uma vez ele se levantou no meio da madrugada, aquilo vinha se repetindo noite após noite, meu marido passava horas no computador e depois voltava para cama, percebi que ele aguardava ansioso aquele horário e chegou a ficar de mau humor quando resolvi assistir um filme até tarde. O que ele estaria fazendo? A princípio, acreditei que estivesse apenas vendo pornografia, eu sabia o quanto ele gostava disso, já havia descoberto seu esconderijo de revistas e dvd´s, mas preferi não tocar no assunto, afinal, eu também tinha alguns momentos de querer escapar da rotina, mas, minha imaginação era muito mais rica que qualquer filme que ele pudesse assistir. Aos poucos, fui ficando curiosa, aquele comportamento era muito estranho para quem só queria ver sites de sacanagem, uma noite, resolvi descobrir qual era seu segredo.

A porta estava fechada, com muito cuidado, girei a maçaneta, pela pequena abertura pude perceber que ele digitava, não conseguia ver a tela, mas, a forma como seu corpo estava relaxado na cadeira e sua mão direita ia do teclado para a bermuda me diziam que ele estava gostando do que quer que fosse. Fechei a porta devagar e depois bati três vezes, pelo barulho, percebi que ele foi pego de surpresa, abriu ofegante e assustado, eu já conhecia aquela cara, ele não sabia mentir pra mim, perguntei o que estava fazendo e ele disse que havia esquecido de enviar alguns relatórios. Não discuti, sou do tipo que só acusa com todas as provas na mão, eu estava com raiva, ciúme de uma pessoa que a poucos dias atrás não significava muito pra mim, com receio de perder um casamento que já era um fracasso, o que estava acontecendo? Foi difícil dormir, tentei descobrir onde errei, o que eu fiz ou deixei de fazer para que o romance ardente se tornasse uma tolerância preguiçosa.

No dia seguinte, perguntei à um amigo fera na informática se era fácil descobrir uma senha e ele me falou sobre um programa que me permitiria monitorar tudo que fosse digitado no computador. Eu o levei em casa para que instalasse e configurasse o programa espião. Aquela definitivamente não foi uma boa ideia, enquanto ele fazia a instalação eu fui me trocar e ao voltar, percebi o seu olhar de predador espreitando um presa, pela primeira vez o vi como homem, reparei seus traços, seu rosto quadrado, queixo largo e barba por fazer, seu tórax volumoso e braços fortes, aquilo mexeu comigo de uma forma inesperada, eu estava muito carente e saber que um cara bonito como aquele me observava com desejo me deixou com um calor que a muito eu não sentia.

971urhe8evbfsbmov5jeeen9s1723467.jpg-final

-

O casamento dela não ia bem, ela suspeitava que o marido a traía, naquele dia, ele estava viajando, disse à ela que era a trabalho, mas deixou algum sinal de que não era esse o real objetivo da viagem, já que ela parecia estar certa de que ele estava com outra. Talvez fosse desejo de vingança contra o marido, mas, eu não perderia a chance, começamos a falar sobre nossas preferências e ela me contou detalhes de sua primeira vez, que foi com um professor do nosso colégio, não sei explicar o motivo, mas senti muito ciúme, naquela época eu era apaixonado por ela e jamais pensaria que ela estivesse transando com nosso professor.

O assunto seguiu para nossas preferências e tínhamos muitas em comum, a conversa estava muito excitante e deu vontade de continuar mais de perto, sem acreditar na possibilidade, propus uma loucura, um encontro no dia seguinte e a resposta digitada foi desafiante:

“Pq deixar para amanhã o que podemos fazer hoje?  Agora… :) “

Me imaginei pegando meu carro, indo até à casa dela, eu afagaria seus cabelos e a seguraria pela nuca, umedeci meus lábios ao pensar em beijá-la e não resisti, minha mulher continuava dormindo quando peguei as chaves…teria tempo para pensar em uma desculpa caso ela acordasse.

-

Ele se aproximou mais, eu estava atônita, sua boca tocou a minha, não conseguia lembrar da última vez que tinha sido beijada daquela maneira, em uma fração de segundos a carência afetiva, a atração física e um forte desejo de vingança se chocaram violentamente com séculos de cultura machista, valores morais passados por gerações, disfarçados em contos de fadas e novelas, presentes no discurso dos nossos pais e dos líderes religiosos, toda essa carga esteve presente em minha educação, eu era uma mulher casada com um homem ao qual prometi amor, fidelidade e respeito.

Meu corpo tremia, o desejo escorria entre minhas pernas, mas, com toda minha força de vontade eu o afastei e sem jeito, pedi desculpas, agradeci e o acompanhei até à porta, ao fechar, me senti parte aliviada por ter resistido e parte tentada a chamá-lo de volta. Não foi difícil entender o que passou pela cabeça dele, eu era uma mulher que exalava carência, meu olhar era um constante clamor de afeto e uma súplica silenciosa pelo toque de um homem, eu o havia trazido para minha casa na ausência de meu marido, qualquer homem pensaria como ele.

Eu resisti, mas, aquela ousadia acendeu em mim algo que julgava já ter controlado, eu estava sozinha e resolvi que um demorado banho de banheira e um pouco de imaginação poderiam diminuir a intensidade do anseio que me tomava por inteiro, mas, estava enganada, meu marido telefonou dizendo que devido à uma emergência do trabalho, ele precisaria viajar, mas retornava no dia seguinte, mesmo por telefone eu era capaz de saber quando ele mentia, e não precisava mais de comprovação, só queria dar o troco.

Àquela noite, foi a minha vez de buscar diversão na internet, e, ao entrar no meu messenger, encontrei um velho amigo de colégio, um cara que foi apaixonado por mim, e conversamos por muito tempo, ele estava casado e infeliz como eu, o assunto foi chegando onde eu queria, a noite era perfeita, meu filho estava com a avó, ele disse que queria me ver no dia seguinte, mas não resistiu quando digitei:

“Pq deixar para amanhã o que podemos fazer hoje?  Agora… :) “

Aquela foi uma ótima noite!

About these ads

16 comentários em “Rede dos Desejos – Completo

  1. Luiza disse:

    Mttooo mtoooo bom Eduardooo !!! Um querendoo traaiiir oo outroo ,, e acaboouu q eraam elles mesmooos *-* kkkkk ‘ …. gosteeii mttoo viioooo !! vooc fllw q naaoo iiaa deixaar euu veee as parttees “pikanttes” maais neem teevvee mttoo nee kkkk .. fikoooo otiimooo parabeéns !! :D

    • Na verdade, são dois casais com problemas, um narrador é o homem cujo casamento está em crise e o outro é a mulher que este homem encontra na internet, a amiga do colégio, e não a sua mulher como o início faz parecer. A história dele começa na noite da conversa e a dela na anterior, se encontrando no final.

  2. Milton disse:

    Bacana velhão! Vai render livros futuramente… Parabéns!

  3. Jessica Tayrine disse:

    Adorei meu amor. Parabéns!!!!!

  4. Carla disse:

    Descricao perfeita… Desejos mutuos…vc e d+++

  5. Ale disse:

    Dudu, adorei mto boom!!

  6. cristallayne disse:

    Adorei… Quanta criatividade heim??? Está desperdiçado menino!!!! rsrsrsrsrs invista mais em seu talento…Adorei as duas narrações em uma só história…..

  7. carla marisa disse:

    ótimo, historia fascinante, nostalgia total, gostei muito da historia, nos disperta algo intenso e profundo. ameii :)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s