Na Estação – Completo

Aquele era mais um dia de trabalho, correr atrás do dinheiro para sobreviver, será que só a mim isso parece estranho? Um pedaço de papel criado por nós para representar um valor, um simples pedaço de papel que nos obriga a levantar cedo todas as manhãs e enfrentar trens lotados e caras feias no trabalho, um maldito pedaço de papel que faz um imbecil enfiar uma arma na sua cara e sem qualquer problema, te tirar a vida. Será que somos realmente tão inteligentes?

Sempre me fiz muitas perguntas, mas, não tive peito para ser filósofo, preferi o caminho seguro da contabilidade, a profissão de meu pai, e do meu avô antes dele, só esperava que meu filho, se um dia o tivesse, fosse mais corajoso e corresse atrás de seus sonhos ao invés de se curvar diante das expectativas alheias.

O trem estava atrasado, eu já previa um dia daqueles no trabalho, meu humor não tinha condições de ser pior naquele dia, mas, algo aconteceu, minhas nuvens de trovoadas foram rompidas por um arco-íris que abriu espaço suavemente, afastando a nebulosidade e trazendo o brilho do sol a minha mente. Nunca acreditei no amor, mas a paixão, esta sim, violenta e arrebatadora, acontece quando menos se espera, lá estava ela, se aquela bela visão não fosse tudo o que me interessava, talvez eu pudesse sentir a dor onde a seta do maldito cupido se cravou.

Talvez ela não fosse a mais bela mulher ali, mas, havia algo que a fazia ser especial, o modo como mexeu nos cabelos, seus passos graciosos, o belo busto que parecia ter sido desenhado milimetricamente perfeito em um programa de modelagem 3d ou por segurar livros (isso sempre deixa uma mulher mais sensual), o fato era que me senti preso a ela como uma pobre mosca presa à uma teia.

Todos os dias eu a via, o final de semana passou a ser torturante, observá-la pela manhã era minha fonte de energia, era como o sol para o superman. Eu estava criando coragem para me aproximar, consegui ver o nome do livro que ela lia, O Jogador Número 1, e em três dias li suas quatrocentas e sessenta e duas páginas, assim teria o que conversar com ela, mas, ela não apareceu no dia seguinte.

Duas semanas se passaram até que ela voltou, estava diferente, os olhos já não transmitiam a mesma alegria, sua postura denotava cansaço, imaginei inúmeras possibilidades, talvez uma gripe ou outro tipo de doença, uma morte na família, briga com namorado…percebi que nunca saberia e poderia ficar sem vê-la novamente caso não me aproximasse, o momento não parecia dos melhores, mas, eu precisava vencer a inércia e dar o primeiro passo.

Me aproximei, não sabia o que dizer, fiquei ali parado, o coração acelerado, sem coragem para abrir a boca, apenas admirando ela e me odiando por ser tão medroso. Mas, para minha surpresa, foi ela quem puxou assunto quando abri um jornal, sua voz me atingiu como um soco, não consegui entender o que ela disse, e talvez a tenha olhado com cara de idiota, e ela sorriu.

Passamos a conversar todos os dias, íamos juntos no trem, mas ela não falava muito sobre sua vida, eu, evitava perguntar, estava satisfeito com nossos poucos momentos juntos e acreditava que em breve ela se sentiria mais a vontade para falar, mas, este dia nunca chegou, em nosso último encontro, quando voltávamos do trabalho, dei a ela uma rosa que comprei de uma vendedora no trem, ela parecia muito feliz, disse que era a primeira vez que ganhava uma flor.

No dia seguinte, eu a convidaria para sair, mas, ela não veio, olhei para todos os lados para encontrá-la, até que meus olhos pararam na manchete de um folhetim sensacionalista, lá estava a notícia que pôs fim em meu romance da estação: Marido enciumado mata mulher a facadas, antes mesmo de ler, meu sexto sentido já me dizia que era ela, a notícia descrevia o que aconteceu, uma testemunha disse que o homem, violento e embriagado, atacou a mulher depois de encontrar uma rosa escondida em sua bolsa.

rosa+em+sangue(2)

Anúncios

58 comentários em “Na Estação – Completo

  1. Carlinha disse:

    Nossa ….. e de pensar que ainda existem animais assim (claro quenao se pode chamar de HOMEM quem faz isso) .. 😥

  2. Diênia disse:

    Muito bem escrito! Parabéns! Bjo

  3. larissa disse:

    Muito bom muito mesmo eu fiquei imaginando o final desde o começo mas nossa sério muito bom você é um ótimo escritor Oafson. :*

  4. Jessica disse:

    É tão triste… :´(

  5. cristallayne disse:

    Amei………. Esperando o próximo conto!!! Lembrei das casadinhas reais….

  6. rhuum,, penseeii q esse naoo seriiiaa oo finaal … q triistee neér … maaiis aindaa teem mttoos homeens asiim ,, e mulherees q sofreem com issoo e quandoo encontraam algueem q realmentt vale a penna tudoo acaba =// …. mttooo boom Eduaardoo !! Vooc eer um otimoo escriitooor … too acabandoo d leer seu outroo livroo,, achuu qii er terroor noo hospittaal,, mtooo boom tbm viioooo *———–* bjs

  7. Glauber disse:

    Nuuuuuuuuu sinistro!…..cara parabéns! Ficou fantástico!

  8. Magno disse:

    Interessante, envolvente, dramático, direto, seco, estilo Chicago news.

  9. dardania maia disse:

    ei amei!! vc leva jeito em amigo,não sabia que gostava tanto de escrever, estarei aqui sempre descobrindo mais e mais esse seu lado ok? bjim, sagitariana

  10. Silvia Rocha disse:

    Muito bom! O enredo prende a atenção, o conto é bem desenvolvido, tem mistério (que eu adoro) nos faz querer chegar ao final. Adorei o final…
    Parabéns meu querido, arrasou…
    Silvinha

  11. Marlene Flores disse:

    Dudu, achei poético e de uma sutileza digna! Acredito que voce vai muito longe. bj grande, senti orgulho de voce!

  12. Eduardo/Oafson,
    Obrigado pelo livro/presente, pelo envelope criativo e personalizado e pela sua generosidade. Gostei do conto, te aconselho dar uma olhada melhor na revisão, mas acho que é um bom começo.
    Abração!!

    • oafsonsamurn disse:

      Grande Fábio Yabu, é um prazer enorme e uma honra contar com o comentário de um autor sensacional aqui, me faltam palavras para expressar minha gratidão! Muito obrigado pela força e pela dica! Grande Abraço!

  13. Kéziah Raiol disse:

    Caramba, muito bem escrito.
    Infelizmente casos assim tem de monte no mundo :/
    De qualquer forma, parabéns! Soube elaborar dignamente o texto.

    Beijocas!

  14. carla marisa disse:

    otimo contexto, mas triste historia que se repete a todo os dias.

    • oafsonsamurn disse:

      Olá Carla, esta é uma triste realidade, ainda nos dias de hoje as mulheres passam por situações inaceitáveis nas mãos de homens, e o pior de tudo, que em muitos casos, são homens em quem elas confiam, pessoas para as quais elas deram carinho e atenção. Apesar de todas as leis, o principal ainda falta, educação, investimento na formação do caráter humano e o fim da cultura machista que persiste mesmo entre as mulheres.

  15. MARCELA VIOL disse:

    PARABÉNS DÚ…LINDO CONTO….

    • oafsonsamurn disse:

      Feliz que tenha gostado Marcelinha, estou terminando o novo conto chamada Rede dos Desejos, já postei 4 partes dele, quando tiver tempo dê uma olhada! Obrigado por comentar! Abraço enorme para você e sua família!

  16. Marluci disse:

    Muito bacana! O final é meio triste, mais triste ainda é saber que contos como esse esta cada dia mais comum em nosso cotidiano. Parabéns Du

  17. Daise Nhimi disse:

    Eu adorei foi objetivo, envolvente e muito intressante e mostra que no século XXI acontece ainda um fato tão lastimavél. Garoto vc vai longe e vamos comprar seus livros nas grande livrarias.

    • Obrigado! Espero que sua previsão se torne realidade, seria muito bom poder contribuir com a cultura e incentivar as pessoas a ler! Um hábito que traz muitos benefícios! Ainda tenho um grande caminho a percorrer, mas já estou feliz em poder agradar os amigos com meus textos! Abraço!

  18. Fernando Simões disse:

    O conto me parece que trata sobre as expectativas de um homem solitário e a violência contra a mulher. Achei o conto trágico e reflexivo. A única coisa me surpreendeu foi a ignorância do personagem em relação ao dinheiro. O dinheiro como se seguiu ao seu processo de evolução, não é um mero papel comum. É a moeda em forma de papel, é o veículo de troca de bens que causam a satisfação pessoal, portanto a crítica ao dinheiro qdo comparado a mero papel sem importância é um erro. É claro que não se constrói riqueza imprimindo moeda, mesmo pq o dinheiro perde o valor em decorrência desse ato constante, mas mesmo assim não deixa de ser o meio de troca indireta que estamos hj, condicionados a acatar.

    • Grande Fernando, essa é uma visão do personagem, um cara que tem uma posição política e ideológica que não são exatamente as minhas, os questionamentos dele são uma forma de demonstrar sua personalidade mais sonhadora e menos prática. Fiquei muito feliz por ter lido! Obrigado pelo excelente comentário!

  19. larissa bloise disse:

    muito bom o conto!!!!!! Tõ torcendo pra que logo logo isso aqui fique lotado de fãs!!!! rsrsrsr parabéns EDu! quando tiver famoso lembra da gente!!! rsrsrs

  20. thiago cecilio dos santos disse:

    Ficou bacana branco ! Vou até tomar uma gelada agora . rsrsrsrs

  21. daiana disse:

    Muito lindo , pode seguir carreira de escritor…

  22. Carla disse:

    Perfeito, impactante, mexe c a alma.

  23. Ale disse:

    Dudu….perfeito!!! Parabens.

  24. Ale disse:

    Vc esta de parabens…mto bom.

  25. Bela conto, triste fim, mas tão real e verdadeiro por sinal. Eu tb escrevo, conheça meu trabalho, abraços

  26. Natália Valace disse:

    Nussaaa senhora! ‘Meo deuso’, não é q o batuta escreve bem!?
    Ameiii ameii, fiqeui super prendida a narrativa. Ow escreve um livro de contos q serei a primeira a comprar! Vc tem futuro batuta!

  27. Izadora disse:

    Lindo o conto ..((:

  28. Helena Dias disse:

    Nossa… Fiquei emocionada.
    Quando eles finalmente começaram a se conhecer, eu estava torcendo tanto para eles!!! Infelizmente, esse tipo de coisa ainda costuma acontecer!!

    Lindo conto, parabéns!!

    Beijos

    • Obrigado garota! Espero que curta os outros também! Infelizmente a violência contra mulheres ainda é uma realidade e tende a continuar enquanto existirem homens que se considerem donos delas e mulheres que aceitem este papel.

      Aguardo novas visitas!
      Abraço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s