Escuro

escuridao

Quando criança eu tive medo do escuro, não saber que tipo de criatura está à espreita, aguardando o boa noite dos pais e consequente apagar das luzes era algo muito assustador. Todos os cantos escondiam formas assustadoras que a luz do dia viria revelar, uma camisa pendurada, um boné. brinquedos, qualquer objeto virava um monstro em minha mente criativa e facilmente impressionável.

Chegada a adolescência, o escuro passa a ser um amigo, amassos no cinema (Não quero ver cenas violentas), áreas pouco iluminadas são as preferidas para brincadeiras incentivadas pelos hormônios em ebulição e a noite se torna uma promessa de diversão para os anos que virão.

O tempo passou, e hoje, já adulto, o medo do escuro volta, mas, com novo significado, é a escuridão da condição humana, violência, miséria, desespero, a ausência de valores, a dominação das subculturas fortalecem o “lado negro”.

Tenho saudade de quando temia os monstros de minha mente. Hoje não os enxergo mais, vejo a camisa, vejo o boné, vejo os brinquedos, mas, todas as manhãs me encontro com o medo nas notícias, pessoas se enriquecem com a ignorância alheia e pregam a intolerância.

Mesmo à luz do sol, o mundo está cada vez mais escuro.

 

Anúncios

10 comentários em “Escuro

  1. Glauber disse:

    Cara, muito bom mesmo!…..Parabéns!

  2. cristal disse:

    eu ainda temo o escuro….

  3. Ale disse:

    Gostei mto viu Dudu…parabens. Bjus

  4. Silvia Rocha disse:

    Cara, esse foi demais!
    Retratou o que sentimos de uma forma…

  5. Ju disse:

    realmente a condição humana está numa negritude imensa, e não acredito que que o sol venha clarear nem que seja um pouco, as coisas. Na verdade estou cansada do escuro, e mesmo que alguém acenda uma faísca de luz ainda assim haverá cegos pela ignorância e intolerância. O problema não é estar ou não no escuro, mas mesmo diante da luz pessoas não enxergarem, ou não querer fazê-lo.

    • Todas as mitologias se autoproclamam caminho da luz, mas o domínio delas sempre foi marcado por trevas. Um deus onisciente, onipotente e onipresente capaz de criar a imperfeição é mesmo tão poderoso ou só mais um mito? O que assusta verdadeiramente é o fato das pessoas entregarem em mãos inexistentes o fardo de seus erros e os méritos de seus acertos para nao arcarem com consequência de seus atos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s