O último sorriso

Aquela não foi uma viagem programada, apesar da insistência dos pais para que ficasse, ele quis ir.

No caminho, um caminhão, o motorista, senhor João, cansado da pesada rotina de quem cruza as estradas, não conseguiu manter abertos os olhos, “Foi apenas um segundo” ele diria mais tarde.

Quatro jovens, três já sem vida, jogados pelo asfalto, o sangue parecia refletir a luz da lua e ele ainda respirava.

No hospital, a mãe estava desesperada, ele era tão jovem, um garoto bom, cheio de planos, como acreditar em justiça se ele partisse?

Os dias passavam e não havia melhora, todos os santos foram clamados, orixás e curas espirituais também, deixou parte de seu dinheiro suado nas mãos de pastores, mas nada aconteceu.

Ela o queria de volta, são e salvo, então uma ideia lhe surgiu à mente, o até então inominável foi evocado e em três dias os olhos do rapaz se abriram a fazendo sorrir pela última vez.

Anúncios