A Saga dos Doi$ Conto$

Lá estava eu, de pé sob um sol escaldante, a sede em seu ápice deixava a nítida impressão de que meu interior era uma mistura de farofa pronta e muro chapiscado. Nos bolsos a carteira com dois contos e o cartão de ônibus.

Anos atrás a nota azul seria uma dupla de verdes com as quais eu poderia comprar dois frangos assados ou quatro ovos Kinder. Boa época em que a passagem era 0,45 R$ e 100 R$ era muito dinheiro.

O tempo passou e continuava passando, eu esperando o coletivo sem saber se arriscava entrar na lanchonete e gastar aproximadamente 80% de meu reduzido capital em uma garrafa de água mineral. “Só tem gasosa” diria a garota atrás do balcão, aquela com a boca pequena demais para os 800 dentes que parece ter. Odeio gasosa mas gosto menos ainda da garganta seca e muito menos ainda de ter só dois frangos na carteira.

“Isso não é dinheiro de homem” a vó dizia para o rapaz sorridente que respondia “Dou a volta ao mundo com dois contos”, na época, duas passagens de ida e duas de volta e ainda sobravam 0,20 R$! Agora, o mundo é bem maior, muito mesmo.

Quando foi que comi areia? Se o corpo humano é 70 % água o meu era só 20 e se eu soubesse onde estavam, abriria e beberia, 1% por gole para não acabar rápido! 

Maldito calor, e eu com 2 contos, vai gasosa mesmo!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s