Qual o motivo desta minha atração pelos simples traços? Um ar de lerda inteligência me fascina tanto quanto uma lâmpada ao inseto, parece transmitir o mesmo calor e faz nascer um lampejo de anseio pelos excessos da luxúria. Ela é linda em seu olhar displicente.A viagem acaba e a admiro uma última vez, cabeça encostada na janela, olhos agora fechados, como uma bela e delicada princesa adormecida. 

Apesar do fascínio, a despedida foi indolor e seguida de uma nova nano paixão, traços asiáticos, boca pequena entreaberta, visão de deliciar os olhos, mas que durou ainda menos, apenas o tempo de chegar à escadaria sem perder de vista o sofisticado corte daqueles lindos e curtos cabelos negros.

Quão perverso seria um ser superior ao criá-las tão belas e nos proibir de ter de todas um sorriso, um abraço ou um beijo ardente?

Anúncios

Anotações

Revendo anotações descobri textos antigos, alguns incompletos e até mesmo confusos. Vou postar aqui e se possível completar. Não se assustem com coisas inacabadas e estranhas, ok? Abraço!

Pensando…

Somos racionais?O desejo deve ser considerado pecado? Querer sentir algo único é uma falha grave de caráter ou apenas mais uma de várias e inúteis convenções sociais que nos limitam e causam frustrações? Chegar ao fim da vida sem explorar as possibilidades que se apresentam é sábio ou apenas uma mostra de que os costumes nos impedem de aproveitar nosso curto tempo de existência da melhor forma possível?

Texto qualquer

 

Este é Um texto que escrevi há algum tempo, não tem título mesmo e não quero me dar ao trabalho de escolher um.

 

Aquele dia foi o melhor da vida dele, acostumado a não ter o que comer, encontrou o que dadas suas condições, era um banquete.Dentro da embalagem metálica amassada, um bife, o sabor ainda melhor do que se lembrava, arroz, feijão e batatas, nada estragado.

Comeu com pressa, queria ter uma mesa e uma cadeira, sentar e saborear aquela dádiva que no passado seria atribuída a um deus bondoso, mas agora já sabia que a bondade desse só atingia os ricos.

Não foi só a comida que tornou especial aquele dia, uma senhora na rua o olhou e disse: Bom dia! Aquelas palavras tão comuns para outros, para ele significavam mais, ter sua existência certificada por alguém era bom, daquela forma e não a cara de desprezo padrão que recebia quando acontecia de olharem para ele.

Sentiu-se quase um cão. Absurdo dizer isto? Não, apenas a realidade, os animais despertam algo bom nas pessoas que uma mão estendida a pedir ajuda não consegue.

Vida de sofrimento, qual era seu pecado? Aos nove anos parou de pedir a deus, sabia que o único pão encontrado mofado no lixo não se multiplicaria para toda a família assim como o pouco dinheiro que o pai tinha e entregou ao pastor não voltou como bençãos, nem um saco de arroz como o pai reclamava. Agora deixava tudo no bar, não era bastante para deus nem para comida, mas dava para pinga.

A mãe desapareceu durante a noite, cansada de apanhar do marido bêbado ou morta e escondida pelo mesmo como alguns suspeitaram. Nunca soube a verdade pois a mãe nunca apareceu viva ou morta e o pai…o pai foi seu primeiro homicídio.